• Anna Naylor

Premonição: uma análise da franquia

No dia 17 de março de 2020, chegava aos cinemas o filme que daria origem à uma das melhores (na minha opinião A Melhor!) franquias de todos os tempos: Premonição. Trazendo uma premissa diferente, e engatando na febre dos teen slashers da década de 90, o filme foi um grande sucesso mundial.


Premonição, assim como todos os outros filmes da franquia, começa com uma situação que termina mal, e teria todos os envolvidos mortos, se não fosse por uma pessoa ter uma premonição sobre o que aconteceria.


Contrariando os planos da Morte (que no filme é, de fato, uma entidade que dá aquele empurrãozinho para que "acidentes" macabros e fatais aconteçam), os sobreviventes começam a morrer, um por um, na ordem que teriam morrido, se não fosse pela premonição de alguém. No clímax do filme, os sobreviventes restantes entendem esse padrão, e começam a tentar enganar a morte mais uma vez.


Por mais que os finais tenham algumas mudanças, variando entre ter sobreviventes ou não, todos os filmes da franquia tem essa receita pronta, destinada ao sucesso, dependendo apenas de um roteiro cativante - o que ocorreu quase que perfeitamente em todos os filmes.


O primeiro filme já se tornou um clássico, um filme de terror imortal. Adolescentes meio tristes, tentando escapar da morte em eventos muito suspeitos, com uma direção impecável e um roteiro divertidamente macabro, foram a chave para um filme se tornar, eventualmente, cinco.


O segundo conseguiu seguir a linha do primeiro, principalmente por trazer a grande sobrevivente do filme e seguir os passos do legado que o primeiro filme deixou. Mais do que isso, todos os sobreviventes tem histórias interessantes, e as mortes ficaram um pouco mais loucas - coisa que empolgou todo fã do primeiro filme.


Com o terceiro filme, 6 anos depois do lançamento do primeiro, a franquia chegou em outro patamar, atingindo uma nova geração de fãs, e se tornando o que muitos consideram o melhor filme da franquia. Enquanto os acidentes iniciais dos dois primeiros filmes consistem em coisas mais normais, como acidente de avião e de carro, o terceiro já chegou com o pé na porta e lançou um acidente de montanha-russa. Por que não? Isso deu o tom a todo o resto do filme. Todas as mortes desse filme são geniais - tenho certeza que nunca vão esquecer do bronzeamento artificial que virou churrasco.


A partir do quarto filme, a franquia perdeu um pouco o ritmo, mas continuou consistente. Realmente, fica difícil tentar criar situações mais inusitadas do que tudo que eles já haviam mostrado até então, e os roteiros do quarto e quinto filmes pecam em não chegar ao nível de seus antecessores. Mas ainda sim, são filmes bons.


Premonição é uma franquia que eu julgo ser extremamente subestimada, por mais que seja uma das, se não a mais consistente de todas. Os filmes Premonição não tem tanto respeito quanto Sexta-Feira 13, Halloween, A Hora do Pesadelo e até mesmo Pânio, lançado poucos anos antes. Mas ainda sim, não possui um filme predominantemente ruim em seu catálogo.


Considero sim, uma das melhores franquias, se não a melhor, criadas. E vocês podem até descordar de mim, mas a verdade é que ela está em um patamar mais elevado do que muitas pessoas admitem, com filmes que nunca falham em entregar muita diversão, entretenimento e - é claro - muito sangue.

#Premonição #FinalDestination

1 visualização0 comentário

Inscreva-se!

  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Twitter Ícone
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram