Rob Lowe vai dirigir e estrelar remake de A Tara Maldita, clássico de 1956

Rob Lowe vai dirigir e atuar no remake do clássico de 1956, A Tara Maldita, um thriller indicado ao Oscar daquele ano. O remake será produzido pela Lifetime, como a  Deadline reportou:
O personagem de Lowe será o pai de uma jovem filha que é a personificação do mal.
O gênero do pai está sendo mudado da versão de 1956, quando foi interpretado por Nancy Kelly. O livro no qual o filme foi baseado também mostra a história de uma mãe que tem uma filha do mal, e não um pai como será nesse remake. Nancy Kelly recebeu uma nomeação ao Oscar por seu papel, assim como Patty McCormack por sua atuação como a jovem filha.


O roteiro da nova versão do terror psicológico cult de 1956 está nas mãos de Barbara Marshall (7 Desejos), baseado no livro de William March que foi adaptado para uma peça da Broadway.
Lowe interpretará um pai que parece ter tudo sob controle. Mas quando uma terrível tragédia acontece na escola de sua filha Emma, ele é forçado a questionar tudo que ele achou que ele sabia sobre sua amada garota. Ele lentamente começa a questionar se o comportamento exemplar de Emma é apenas uma máscara e se ela teve um papel no terrível incidente. Quando mais coisas estranhas começam a acontecer, ele deve guardar o segredo de Emma para protegê-la, enquanto tenta a impedir de atacar novamente.
O projeto está, no momento, em negociações com a Warner Bros., que possui os direitos do filme.

Rob Lowe, Mark Wolper (Bates Motel) e Elizabeth Stephen vão produzir o filme. Um elenco preliminar está a caminho, e as gravações devem começar no início de 2018.

Rob Lowe vai dirigir e estrelar remake de A Tara Maldita, clássico de 1956 Rob Lowe vai dirigir e estrelar remake de A Tara Maldita, clássico de 1956 Reviewed by Unknown on dezembro 17, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário

Masterchef

About Me
Munere veritus fierent cu sed, congue altera mea te, ex clita eripuit evertitur duo. Legendos tractatos honestatis ad mel. Legendos tractatos honestatis ad mel. , click here →